1. Usuário
Assine o Estadão
assine

terça-feira 24/02/15 16:36

Sim, dinheiro ajuda a ser feliz!

Muita gente jura que se fosse mais bonito, saudável ou especialmente inteligente viveria bem mais satisfeito. Será? Ao que tudo indica, esses recursos não fazem tanta diferença quanto costumamos imaginar. O que conta mesmo é a forma como nos relacionamos conosco e com os outros. Já o dinheiro – embora não baste – costuma aumentar a sensação geral de bem-estar

Ler post
sexta-feira 30/01/15 17:22

Quem dera fosse todo mundo igual a mim…

Bem lá no fundo cultivamos a crença de que a vida seria mais fácil se as pessoas pensassem como nós, sentissem como nós, acreditassem nas mesmas coisas que nós... O que estudos nas áreas de psicologia social e sociologia mostram, porém, é que se suportamos o desconforto inicial da diferença temos muito a ganhar, não só afetivamente, mas também do ponto de vista cognitivo. Em outras palavras, a diversidade nos torna mais inteligentes

Ler post
sexta-feira 19/12/14 17:18

Quando dizer às crianças que Papai Noel não existe?

A crença no bom velhinho, incentivada pelos adultos com as melhores intenções, se desfaz por volta dos 6 anos. Uma pesquisa feita na Universidade de Estrasburgo, na França, mostra que esse momento pode ser mais delicado do que os adultos costumam supor, fazendo com que boa parte das crianças se sinta traída por aqueles em que mais confia. Respeitar a curiosidade dos pequenos, sem fugir de seus questionamentos, é importante para pais e filhos – e ajuda a...

Ler post
terça-feira 09/12/14 16:31

10 alimentos indispensáveis para o cérebro. E mais alguns que fazem bem à alma

Neurocientistas comprovam que incluir determinados produtos em nossa dieta pode ser fundamental para preservar a memória e agilidade mental. Mas como ninguém é de ferro, vale permitir-se, vez ou outra, aquela escapada básica para saborear comidinha com gosto de infância

Ler post
sexta-feira 28/11/14 16:32

Inveja, o olhar que dói

Processada na mesma região do cérebro onde a dor física é decodificada, esse poderoso sentimento tem chamado a atenção de psicólogos e neurocientistas que começam a se dedicar a estudar suas nuances com mais profundidade. Entre os sete pecados capitais, a inveja ocupa posição singular: nunca é que não confere sensação de poder (ainda que falsa), como a ira; tampouco é “divertida”, como a gula ou a luxúria, por exemplo, que têm seu apelo calcado em algum tipo...

Ler post
sexta-feira 17/10/14 17:04

O que as roupas têm a dizer

Elas estão em toda parte: parece que se multiplicam no armário, nas vitrines, são exibidas como objetos de desejo nas revistas e na TV, criam códigos sociais. Além das questões estéticas, a forma como nos vestimos desvela movimentos íntimos e desejos muitas vezes desconhecidos, fazendo com que a roupa contribua para a troca inconsciente de informações, fazendo interface entre a pessoa e o mundo

Ler post
quinta-feira 09/10/14 17:01

Quem você prefere matar?

Não se apresse em responder. Considere antes esse cenário clássico sobre decisão moral: você empurraria um estranho mal-encarado em direção aos trilhos de um trem desgovernado (o que certamente mataria essa pessoa) para salvar a vida de cinco trabalhadores mais adiante? Sua resposta seria a mesma se em vez do estranho fosse alguém que você ama? Ou se entre os trabalhadores estivesse o amor de sua vida, seu filho ou sua mãe?

Ler post