1. Usuário
Assine o Estadão
assine

segunda-feira 02/05/16 19:09

A velha discussão do padrão de magreza

Desde a semana passada estou para falar do canal que a colega Daiana Garbin criou para discutir distúrbios alimentares e de imagem. De fato, é impossível olhar para Daiana e pensar que ela se acha gorda. Mas ela se acha. Me identifiquei com algumas falas da colega. Também tenho braços gordinhos. Nunca evitei usar regata,

Ler post
segunda-feira 11/04/16 17:48

Vai ter casamento

Fazer uma coisa pequena. Que tenha a nossa cara. Sem afetação. Pequena mesmo não dá, porque tem que caber todos os amigos. Todos não dá, porque são muitos que fizeram parte da nossa história (ou da história individual de cada um). Então não é pequeno, mas não é grande.  Mas que seja bonito. Que tenha

Ler post
segunda-feira 04/04/16 17:32

E o amor, a amizade e a vida no meio disso tudo?

Ainda está aí. O que conforta a gente é que, apesar desse caos e das pessoas brigando por conta de política, ainda existem casais se conhecendo. Trocando telefone. Saindo para jantar. Ainda existem os primeiros filmes a dois no Belas Artes, jantarzinho ali perto e, com muita sorte, um beijo roubado depois de momentos de

Ler post
segunda-feira 21/03/16 17:00

Menos fanatismo, por favor

Está difícil. Todo mundo nervoso, ansioso, instável. Quase impossível não ficar com a cara colada na TV acompanhando o passo-a-passo do que acontece no noticiário ou lendo as repercussões nas redes. E, diante disso, um fenômeno aparece, tímido para quem consegue notar: o fanatismo. Quem acha que somos só um país cheio de bossa, que

Ler post
segunda-feira 14/03/16 16:24

Doces e melancolia: uma relação de amor

Outro dia, a sobrinha, de três anos chorava insistentemente. “Eu quero chocolaaaaaaaaaate”, ela gritava. “Não tem chocolate”, disse a mãe. “Então eu quero brigadeeeeeeeeeeeiro”, ela rebateu. Rimos. Eu a mãe dela. Gargalhamos porque sabemos que, desde os três, ela já aprendeu uma armadilha da vida: associar sua tristeza ou frustração a um docinho. Não que

Ler post
segunda-feira 07/03/16 17:10

Mulherada unida

Domingão, pós-temporal, antes de me afogar na 4.ª temporada de House Of Cards, olho para a tela de computador e me pergunto:  “o que falar dessa mulherada maravilhosa, na ‘nossa’ semana internacional da mulher?” Sim. Falar bem. Porque falar mal, já tem muita gente que fala todos os dias. Pensei em relatar a história maravilhosa

Ler post
segunda-feira 29/02/16 15:53

Saudade das amigas

Às vezes bate uma saudade delas. Uma foi pro Rio. A outra casou e se mandou para Buenos Aires. A Ju, faz anos, está em Brasília. A que era grudada, hoje vive alguns quarteirões acima. O resto se espalhou pela cidade, pelo mundo. Barcelona, São Carlos, Boston, Floripa, Nova Iorque, Pinheiros. E nós, por alguma

Ler post