1. Usuário
Assine o Estadão
assine


As criações do novo papa da maquiagem

Maria Cecília Prado - Especial para O Estado de S. Paulo

30 Maio 2014 | 13h 56

Peter Philips, agora como maquiador da Dior, pauta a indústria cosmética com um visual sofisticado - que vai virar hit da estação

Maria Cecília Prado

Maria Cecília Prado
@

Editora de beleza de revistas como Elle, Claudia e Estilo, ela criou o site Beauty Editor (www.beautyeditor.com.br) do qual é diretora.

Divulgação
O foco fica no delineador gráfico e nas sobrancelhas marcadas

Traços fortes de delineador. Brilho contido nas pálpebras. Batom rosado suave. Nude discreto nas unhas. Para quem esperava uma estreia bombástica, a primeira beleza elaborada pelo maquiador Peter Philips para a Dior pode parecer um pouco tímida. “Quis criar uma maquiagem leve e sofisticada que remetesse às roupas fluidas e à atmosfera do verão”, disse o artista ao divulgar seu trabalho no desfile Cruise 2015, ocorrido em Nova York há um mês. Mas, se o look não fala alto, certamente sussurra baixinho o virtuosismo de seu idealizador, artista gráfico por formação. Seja na reinterpretação elegante do delineador pesado (o make do momento nas passarelas), seja na escolha certeira do esmalte (coadjuvante perfeito para as peças da coleção), sua assinatura criativa aparece em cada detalhe.

O artista pode ter optado por uma abordagem low-profile em seu primeiro grande trabalho para Maison Dior, na qual assumiu a direção criativa de maquiagem em março deste ano. Mas que ninguém se engane: o talento do belga para criar notícias de beleza não deve ficar em segundo plano por muito tempo. Poucos maquiadores conseguiram chamar tanta atenção ao longo da última década. Philips, que antes de chegar à Dior foi diretor criativo da Chanel por cerca de sete anos, criou uma sucessão de hits para a marca.

Divulgação
Blush leve do mesmo tom do batom - româmtico e contemporâneo

Os blockbusters

Ele decorou o corpo de modelos com tatuagens que imitavam correntes e pulseiras de pérola (primavera/verão 2010), foi um dos primeiros a apostar em cabelos coloridos com tons pastel (Cruise Collection, maio de 2012), desenvolveu paletas de maquiagem que causaram frisson (Ombre Essentielle, com textura de paetês, outono 2012), decorou sobrancelhas com lantejoulas (outono 2013) e, principalmente, acompanhou de perto o desenvolvimento de vários esmaltes-desejo (após se esgotar nas lojas, o frasco do verde Jade, um de seus primeiros blockbusters, chegou a ser vendido por $100 no site de compras eBay). Outras marcas internacionais importantes, como Fendi e Dries Van Noten, também contaram com suas pinceladas em um passado mais distante.

Divulgação
Peter Phillips aposta na pele perfeita, leve e sem excessos

A primeira coleção completa de cosméticos Dior com sua assinatura será a do outono-inverno 2015, mas antes disso a presença de Philips deverá ser notada em uma pequena linha a ser apresentada no final deste ano, em alguns dos itens da primavera-verão 2015 e, é claro, em todos os desfiles da grife ao longo desse período. A maquiagem Dior, que no Brasil vem ganhando mais e mais destaque graças a uma combinação de fatores (como a expansão da cadeia de perfumarias Sephora, companheira da Dior no grupo LVMH; a oferta crescente de produtos estrela, como edições limitadas e pincéis de uso profissional, e uma agenda mais frequente de visitas dos maquiadores internacionais, que atendem clientes VIP e dão treinamento em lojas), já é uma das estrelas mais cintilantes do universo fashion. Mas promete adquirir brilho extra em um futuro bem próximo.

 

  • Tags: