1. Usuário
Assine o Estadão
assine

CNBB desautoriza iniciativa de bispo

Luciana Nunes Leal, BRASÍLIA - O Estadao de S.Paulo

13 Março 2009 | 00h 00

Conferência tenta preservar arcebispo, mas afirma que mãe de menina submetida a aborto não está excomungada

Ainda que tenha tentado preservar o arcebispo d. José Cardoso Sobrinho, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) desautorizou a iniciativa do arcebispo de Recife e Olinda de anunciar a excomunhão da mãe da menina de 9 anos submetida a um aborto na semana passada e da equipe médica que participou da interrupção da gravidez. A menina, estuprada pelo padrasto, estava grávida de gêmeos. O secretário-geral da CNBB, d. Dimas Lara Barbosa, disse que a mãe da menina não está excomungada, pois agiu sob pressão e com o objetivo de salvar a vida da filha. "Não temos elementos para dizer qual médico está excomungado e qual não está. Depende do grau de consciência de cada um", disse ainda d. Dimas. Segundo o secretário-geral, estão excomungados somente os profissionais "conscientes e contumazes" na prática do aborto. Durante entrevista coletiva, foi distribuído um documento sobre excomunhão, assinado pelo assessor canônico da CNBB, padre Enrique Pérez Pujol, que destaca o fato de que a punição não deve ser aplicada em meio a uma polêmica. A afirmação de d. José Cardoso Sobrinho sobre a excomunhão da mãe e dos profissionais envolvidos no aborto foi feita um dia depois da interrupção da gravidez. BÍBLIA x DIREITO CANÔNICO Cuidadoso, o presidente da CNBB, d. Geraldo Lyrio Rocha, evitou responder se o arcebispo se precipitou ao anunciar a excomunhão - segundo o direito canônico, a expulsão é de aplicação imediata aos que praticam ou permitem o aborto. "Em nenhum momento ele (d. José) quis ferir quem estava ferido, mas sim chamar atenção para a gravidade do ato do aborto, para certo permissivismo com a vida do nascituro", declarou. D. Dimas declarou ainda que, embora o estupro não esteja entre os delitos geradores de excomunhão, quem o comete "está fora da comunhão" e "em grave pecado mortal". "Não sabemos até que ponto é um doente mental. Se, além de muita maldade, tem também uma doença. Mas essa pessoa se exclui da comunidade e da comunhão com Deus", afirmou d. Dimas. "Está na Bíblia, que é mais que o direito canônico." OUTROS CASOS Uma menina de 11 anos que ficou grávida do padrasto deu à luz a uma menina, anteontem, em Tenente Portela (RS). Mãe e filha estão bem e devem ter alta durante o final de semana. Quando comprovada por exames, a gestação havia passado da 20ª semana e não oferecia riscos. A possibilidade de interrupção de gravidez não chegou a ser cogitada pela família. O padrasto da menina,um pedreiro de 51 anos, está preso e pode pegar de 9 a 15 anos de prisão. Outra menina de 11 anos, que engravidou do pai, vai dar à luz nos próximos dias em Birigui (SP). A mãe da menina não autorizou o aborto alegando questões religiosas - e diz que doará a neta. O pai, um cortador de cana de 44 anos, migrante de Alagoas, foi preso. Na Bahia, o trabalhador rural S.W.A., de 42 anos, foi preso na tarde de anteontem, no povoado de São João do Sul, município de Guaratinga, por estuprar a própria filha, de 13 anos. Ela está grávida de 17 semanas. COLABORARAM CHICO SIQUEIRA, ELDER OGLIARI e TIAGO DÉCIMO FRASES D. Geraldo Lyrio Rocha Presidente da CNBB "Em nenhum momento ele (d. José Cardoso Sobrinho) quis ferir quem estava ferido, mas sim chamar atenção para a gravidade do ato do aborto, para certo permissivismo com a vida do nascituro" "O estupro é tão repugnante que a Igreja não precisa chamar atenção. A Justiça já pune, enquanto o aborto, não pune tanto"

  • Tags:

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo