1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Indústria tabagista faz lobby para influenciar política de saúde na Ásia

Alexandre Gonçalves - O Estadao de S.Paulo

22 Dezembro 2008 | 00h 00

Objetivo da iniciativa era interferir em ações de combate ao fumo, revelam documentos das próprias empresas

Duas pesquisas publicadas ontem no portal da Public Library of Science Medicine (PLoS) revelam o lobby da indústria do tabaco na Ásia para influenciar políticas públicas. Os artigos citam documentos das próprias empresas, tornados públicos nos Estados Unidos após ações judiciais.   Vídeo premiado explica como a nicotina gera dependência Um dos estudos, realizado por cientistas da Universidade de Sydney (Austrália) e de Edimburgo (Escócia), mostra como Roger Walk, funcionário da Philip Morris, estabeleceu vínculos com um Centro Colaborador da Organização Mundial da Saúde (OMS) na Tailândia: o Instituto de Pesquisa Chulabhorn (CRI, na sigla em inglês), destinado a formar "funcionários de agências reguladoras governamentais", segundo descrição do próprio Walk. Um memorando interno mostra como ele valorizava sua rede de relações: "Estou interagindo não só com o corpo diretivo do CRI, mas também com altos funcionários do ministério (...). Penso que essa cooperação abrirá muitas portas para nós." Os documentos comprovam que o bom relacionamento de Walk no CRI rendeu-lhe um foro para expor suas idéias, amizades com pesquisadores de outras universidades e do governo, além de prestígio para influenciar simpósios e currículos de pós-graduação em toxicologia, um deles com financiamento da ONU. A consultora da OMS, Stella Bialous, afirma que tais relações são prejudiciais para a saúde pública, pois abrem espaço para a indústria do tabaco levantar dúvidas sobre conceitos que são consenso na comunidade científica, como o efeito nocivo do cigarro para quem não fuma, mas convive com fumante. "É como questionar se o mosquito é responsável pela transmissão da malária", argumenta Stella. Ela produziu um relatório da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) publicado no ano passado sobre o lobby da indústria do tabaco no Brasil. Um segundo estudo, feito por cientistas da Clínica Mayo e da Universidade da Califórnia, analisa o apoio dado pela British American Tobacco (BAT), grupo que controla a Souza Cruz no Brasil, para a criação da organização não-governamental Fundação do Fígado em Pequim (BLF, na sigla em inglês). Um dos relatórios internos afirma que "a BLF foi criada com o apoio da BAT China em um esforço para ?repriorizar? a agenda do Ministério da Saúde e da Fundação Soong Ching-Ling - os dois agentes antitabagistas mais ativos no país - de modo a atacar a doença infecciosa número 1 na China (a hepatite) e desviar a atenção pública da polêmica cigarro-saúde para doenças do fígado". A reportagem tentou contato com as fabricantes em suas sedes para que comentassem os documentos, datados entre 1992 e 2000, mas não obteve resposta. Todos os anos, cerca de 1 milhão de pessoas morrem na China de doenças relacionadas ao consumo de tabaco. No Brasil, são 200 mil.

  • Tags:

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo