1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Kanye West causa polêmica com desfile e lançamento de álbum

- Atualizado: 12 Fevereiro 2016 | 15h 55

Em um só evento que durou mais de duas horas, no Madison Square Garden, em Nova York, cantor levou mensagem política com maioria negra na passarela e fez provocações à Taylor Swift 

Feito em conjunto com o lançamento do novo álbum do cantor, o desfile da coleção Yeezy levantou uma bandeira contra o racismo ao escolher um casting de maioria negra

Feito em conjunto com o lançamento do novo álbum do cantor, o desfile da coleção Yeezy levantou uma bandeira contra o racismo ao escolher um casting de maioria negra

 

Kanye West gosta de causar. Nas coleções passadas da linha Yeezy, que assina para Adidas, o rapper já vinha gerando polêmica: as peças de sportwear ousadas, que lembram roupas de baixo, nem sempre agradam. Mesmo assim, a estética dos desfiles chama a atenção pela imagem impactante e pela escolha de modelos, que costuma fugir dos padrões tradicionais das passarelas. Neste ano, não foi diferente. Feito em conjunto com o lançamento do novo álbum do cantor, “The Life of Pablo”, o desfile da coleção de inverno 2017 (batizada de Yeezy Season 3), que ocorreu na quinta-feira, 11, durante a Semana de Moda de Nova York, levantou uma bandeira contra o racismo ao escolher um casting de maioria negra. Em alguns momentos, os modelos levantaram o braço com símbolo do movimento Black Power.

Evento de lançamento da coleção Yeezy e novo álbum de Kanye West
REUTERS/Andrew Kelly
Yeezy

Na quinta-feira, 11, em Nova York, durante o lançamento de seu novo álbum e da nova coleção da linha Yeezy, Kanye West levou mensagem política com maioria negra na passarela e fez provocações à Taylor Swift 

 

O desfile - se é que pode ser chamado assim, visto que os modelos ficaram principalmente no centro do Madison Square Garden, sentados ou em pé - teve como convidadas especiais as tops Naomi Campbell, Veronica Webb e Liya Kebede. Pela segunda vez, a apresentação foi dirigida pela artista italiana Vanessa Beecroft, que orientou os modelos a manterem uma atitude "cool", sem movimentos bruscos ou sorrisos. Na primeira fila de uma plateia com 20 mil pessoas (mais 20 milhões assistiram via streaming), estava todo o clã Kardashian/Jenner, inclusive a pequena North, filha do casamento de West e Kim Kardashian. 

Kim vestiu um look Balmain criados especialmente para a ocasião e, além das irmãs, assistiu ao show ao lado das modelos Karlie Kloss e Gigi Hadid e a editora da Vogue, Anna Wintour. Em certo momento, West causou constrangimento na plateia com a música "Famous", em que provoca a cantora Taylor Swift - melhor amiga de Gigi e Karlie. Na letra, cantada em parceria com Rihanna, ele diz "sinto que eu e Taylor ainda podemos fazer sexo... Eu fiz essa vadia ficar famosa."

Se o evento em si chamou a atenção, não se pode dizer o mesmo da nova coleção. Com moletons oversized, top curtos e macacões e bodies justos, apresentou poucas novidades em relação às outras. As cores permaneceram variações de tons neutros, com algumas peças laranjas e vermelhas e estampas étnicas. O principal destaque, talvez, tenha sido a promessa de West de tornar os preços dessa coleção mais acessíveis para o público.

 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em Vida & EstiloX