1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Os piercings estão de volta!

Marisa Meltzer - The New York Times

21 Agosto 2014 | 11h 34

Modelos e atrizes já estão usando os novos piercings, que têm uma estética mais sofisticada e sutil. Eles vêm com status de joias e já marcam presença em desfiles de grifes importantes e campanhas

Sam Polcer/The New York Times
J. Colby Smith do New York Adorned, em East Village, se tornou uma espécie de guru do piercing moderno

Há alguns anos, Sarah Slutzky encontrou uma foto online de uma delicada argola de ouro colocada bem no meio da cartilagem da orelha. “Na época eu era assistente na Vogue e depois de um dia estressante, pensei ‘vou colocar um piercing'. Isso foi em 2011”, disse Sarah, que hoje é estilista de moda. “Fui com uma amiga e senti como se fossemos pioneiras." Foi uma decisão surpreendente no caso dela. Nos anos 90, ela ainda era uma adolescente e os piercings eram um statement. Do tipo, 'ouça meu berro, tenho algo a dizer'. Hoje a tendência são os múltiplos piercings. E têm a ver com recordações pessoais e pequenas joias secretas.

Se antes exibir um piercing era algo agressivo, hoje não é mais assim. Piercings delicados em áreas antes reservadas para os mais ousados - no alto da orelha ou no nariz - têm tido muito sucesso. Joias elaboradas na borda da orelha foram vistas nos desfiles das grifes Givenchy e Chanel. A modelo Daria Werbowy usa algumas argolas sutis de ouro no alto da orelha que foram exibidas em campanhas publicitárias da marca Céline e  piercing no nariz em campanha da Isabel Marant para H&M.

O piercing também se infiltrou no meio das celebridades. A atriz Ema Watson, uma das clientes de Sarah Slutsky, foi fotografada com piercings por toda a cartilagem da orelha. Em julho, Rihanna esteve num nightclub com uma argola no nariz, apesar dos rumores que correram na Internet que se tratava apenas de um piercing de pressão.

As atrizes Julianne Moore, Zoë Kraviz e Scarlett Johansson, modelos como Candice Swanepoel e Erin Wasson, e Emily Weiss do site de beleza Into the Gloss, estão usando piercings. E todas elas foram atendidas por J. Colby Smith do New York Adorned, em East Village, que se tornou uma espécie de guru do piercing moderno.

Smith, 37 anos, trabalha com piercings desde 1999. Ele vem de uma família Testemunha de Jeová de Utah e a sua rebeldia foi transformada em paixão pelo skate e pela música hard-core e industrial. Primeiro colocou piercings e depois aprendeu a arte. Hoje atende 30 clientes por dia.

Sam Polcer/The New York Times
J. Colby Smith com Breanna Daly

J. Colby Smith é conhecido pela estética delicada, colocando pequenas argolas ou tachinhas ao logo da orelha, quase sempre em ouro rosado ou diamantes escuros. “O truque é colocar peças sutis e bonitas”, disse ele. Por muito tempo considerados feios, hoje a joalheria está em alta, com peças simples, refinadas, de alta qualidade. Designers de joias como Hirotaka Jewelry, Wendy Nichol, Blanca Monrós Gómez, Jacquie Aiche e Ginette NY, vêm respondendo à nova estética, desenhando argolas muito finas e tachinhas minúsculas com pedras preciosas.

Numa sexta-feira recente no pequeno salão de J. Colby Smith, atrás do New York Adorned. John Arthur Peetz, 27 anos, colocava um segundo piercing na orelha direita, e sua amiga Carmen García Durazo, 25, colocou uma argola de ouro na concha da orelha. Com músicas do The Cure e do Velvet Underground ao fundo, Carmen, que colocava um piercing pela primeira vez, falou como controlava a dor. “Gosto de gritar e segurar a mão de uma pessoa”, disse ela.

“Conheço o seu tipo”, disse Smith com um sorriso. Ele é uma pessoa muito calma, trata os clientes com dedicação, mas com uma ligeira intimidade.

“Você se apaixona imediatamente por ele”, disse Elizabeth Brockway, 24 anos, pesquisadora de fotos para a Vogue.com. “Ele não é nada perverso, mesmo que este seja um amedrontador salão de tatuagem e piercing em East Village." Ela já foi ao salão de Smith para fazer sete dos nove furos nas suas orelhas. “Com certeza é um exagero, mas são joias em ouro rosado tão delicadas que não parece tão assim tão extravagante."

Ela tem um piercing no nariz também. “Não uso na frente dos meus pais. E também não uso na Vogue, mas ali tenho certeza que poderia."

Um piercing no nariz, disse Smith, “é agressivo e a intenção é que a impressão seja intimidadora”, mas ele tem atendido garotas bonitas, modernas que o experimentaram, usando pequenas argolas tão próximas do septo que você só vai notá-las quando está muito perto.

Alguns piercings, como na língua, sobrancelha, lábios, e furos muito grandes nas orelhas são considerados ultrapassados. O estilo lembra muito garotas enlouquecidas ou não são tão sutis para serem considerados cool.

Sam Polcer/The New York Times
Elizabeth Brockway é cliente de J.Colby

“Os piercings combinam com um estilo feminino, como um contraste, mas também com a aura minimalista de Jil Sander que esta voltando”, disse Ilaria Urbinati, estilista de moda que trabalha com as atrizes Shailene Woodley e Lizzy Caplan. Quanto a ter seus próprios piercings, Ilaria acha que tem hesitado demais. “Nos meus três últimos jantares, os convidados queriam colocar um piercing”, disse ela. “Eu ia colocar um, mas acho que tem muito de moda."

As tendências vão e vêm. Ao contrário da tatuagem. Se você se cansar dos seus piercings, não precisa mantê-los eternamente. “Usar piercings parece alguma coisa que você optou por fazer", diz Sarah Slutzky. "É sofisticado e feminino e apropriado para o escritório. Você não está “lutando contra o sistema."

Tradução de Tereza Martino

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo